Buscar
  • Canil Famiglia Cerri

10 curiosidades incríveis sobre a raça Yorkshire Terrier

Considerado por muitos brasileiros um dos cãezinhos mais populares e queridos do país, ele se destaca pela fofura e personalidade!


1 – Trabalhavam em minas de carvão

Quem vê o tamanho desse cãozinho e sua fragilidade não imagina o passado que acompanha o yorkshire. O pequeno terrier surgiu na Inglaterra no século 19, no condado de Yorkshire, após a mistura de várias raças da família terrier. E esses cães eram usados nas minas de carvão e nos moinhos de algodão para caçar ratos pois abanavam muito o rabo quando viam a presa, auxiliando os trabalhadores. O cachorrinho só foi tido como de companhia após o fim da Era Vitoriana, quando a rainha Vitória da Inglaterra teve um deles como pet.


2 – Não se deixe enganar pelo tamanho

O yorkshire é uma raça cheia de energia e personalidade, além disso, são corajosos, independentes e protetores. Eles tendem a alertar o dono quando há algo estranho, latindo bastante. Os pequenos ainda não se intimidam fácil, podendo até mesmo desafiar cães maiores, o tutor deve ficar bastante atento.


3 – Peso

O peso padrão do yorkshire foi diminuindo de forma proposital por alguns criadores, o que acabou gerando vários problemas de saúde nesses animais, os levando à morte precoce. Antigamente esses cães chegavam a pesar 7kg, hoje em dia pesam em torno de 3,5kg. Por isso é importante entender que não existe yorkshire micro ou mini e que diminuir a quantidade de alimento deles só gera danos à saúde do animal. Um adulto não deve pesar menos de 1,5kg.


4 – Síndrome do cão pequeno

Mesmo ocupando a 27º posição no ranking de inteligência canina feita por Stanley Coren, o pequeno terrier aprende os comandos de forma muito rápida. E adestrar esse pequeno cãozinho mostrando para ele quem é o líder da casa é uma tarefa essencial para que não desenvolvam a síndrome do cão pequeno. A síndrome é na verdade um distúrbio comportamental que pode fazer com que o animal desenvolva comportamentos inadequados como fazer xixi e cocô nos lugares errados e desafiar o tutor, puxando a coleira durantes os passeios.


5 – Gostam de nadar

Diferente do pug, que precisa ficar longe da água (com exceção dos banhos), o pequeno terrier adora nadar. Mas calma, não basta jogar o cãozinho na piscina! O tutor deve aos poucos o colocando na água para que ele desenvolva suas habilidades aquáticas. Além disso, não pode jamais ficar sozinho na piscina ou ser exposto a temperaturas geladas. O yorkshire não se dá bem com baixas temperaturas.


6 – Perfeito para a família

A raça é perfeita para toda a família, o cãozinho se dá bem principalmente com crianças pois ele é dócil e adora brincar. Já com estranhos ele pode latir um pouco no começo, mas quando perceber que é uma presença amigável, logo se encarregará em fazer uma nova amizade. Entretanto com crianças muito pequenas, os tutores devem ficar atentos.


7 – Pelos saudáveis e brilhantes

Como o pelo do yorkshire é longo e liso, precisa de escovação diária para evitar que faça pequenos “nós” e embarace. Além disso, os pelos devem ser aparados de modo a não atrapalhar a movimentação das patas. A tosa higiênica é essencial.


8 – Eles amam ficar no colo

Por mais que eles amem serem carregados e ficarem no colo dos tutores, isso não pode se tornar um hábito pois o yorkshire pode vir a ter problemas na coluna. Além disso ele pode desenvolver um comportamento inapropriado, como latir sem motivo para outras pessoas e animais. Por isso, é importante que o tutor incentive o cachorrinho a andar por aí por conta própria.


9 – Devem ser adquiridos após 12 semanas de vida

Os yorkies não devem ser comprados antes de 10 semanas de vida, mas somente a partir da 12ª semana. Isso porque ao contrário de raças maiores, yorkies ainda podem ser facilmente traumatizados antes de 10 semanas de vida e também podem, mais facilmente, contrair doenças e não sobreviver devido ao seu pequeno porte.


10 – Ele possui uma cor padrão

Segundo o padrão da raça, o Yorkshire deve ter duas cores: o azul-aço escuro (cinza-brilhante quase preto tendendo ao azulado) e o fulvo (amarelo-tostado), sendo que uma cor não pode invadir a outra e nem as duas se mesclarem. Começa nesta definição o calvário dos criadores, uma vez que o azul-aço não deve ser escuro demais a ponto de ficar preto, e nem claro, parecendo prateado. Quanto aos pelos fulvos, são levemente mais claros nas pontas do que nas raízes, e produzem um colorido dourado intenso


FONTE: https://www.metropoles.com/colunas-blogs/e-o-bicho/10-curiosidades-incriveis-sobre-a-raca-yorkshire-terrier

2 visualizações

Filiado

Contatos

       

     (11) 99150-9431

     (11) 4418-1672

 

E-mail: contato@pastoralemaobrasil.com.br

     Atibaia - São Paulo - Brasil

     Estacionamento gratuito no lugar.

     Região de reserva ambiental, não jogue         lixo, vamos preservar o meio ambiente!

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle
28 anos, criando com amor e carinho  

© Todos direitos autorais Canil di famiglia Cerri. Feito por Dudu Cerri.